Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Como Respirar

Escrevo como Respiro

Como Respirar

Escrevo como Respiro

26
Jun19

EU

Maria Rocha Soares

 

 

só.jpeg

 

 

Nasceu cinzento este dia
trazendo uma fresca harmonia
aos meus sentidos febris.

 

Com ele, memórias subtis
da felicidade experimentada,
em cada cinza madrugada...

 

Que ainda tarde, acordada
cruzo sonhos como tranças,
sinto-me um Eu, mais feliz

 

É como se o próprio nevoeiro
Fosse a minh'alma e o corpo inteiro
Nestas manhãs inconclusivas...

 

Em que todas as formas do mundo
ficam embrulhadas num véu,
e tanto elas, como Eu, fossemos do tempo, cativas.

 

Talvez pr' além de água, Eu seja ar
E nada de concreto, ao palpar
que como o nevoeiro passeia, por aí, a acinzentar.

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Não autorizo a cópia ou partilha, dos poemas, sem autorização.


(DLei n.º 63/85 Direitos de Autor e direitos conexos). Resolução do Conselho de Ministros n.º 52-A/2014, de 29 de agosto